No ar 24 horas por dia

COM OURO DE LUCAS RABELO, SKATEBOARDING BRASILEIRO TERMINA O PRIMEIRO DIA DOS JOGOS PAN-AMERICANOS COM 3 MEDALHAS

Compartilhe!

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

O skateboarding brasileiro fechou o primeiro dia de disputas nos Jogos Pan-Americanos com dois ouros e uma prata, conquistando três das quatro medalhas possíveis.

Neste sábado (21), o dia na Esplanada dos Esportes Urbanos, no Parque Estádio Nacional, em Santiago (CHI), começou com a dobradinha de Rayssa Leal e Pâmela Rosa, que conquistaram ouro e prata, respectivamente, no Street feminino. À tarde, Lucas Rabelo conquistou mais um ouro e Gabryel Aguilar fechou as disputas do Street masculino na 8ª posição.

Lucas Rabelo obteve a sua maior nota (91,15) na segunda tentativa de manobra, fechando a competição com 264,45 pontos.

“O nível estava altíssimo, todos os skatistas andaram muito. Para mim, botar a camisa do Brasil e poder representar esse Brasilzão, Fortaleza, Pirambu, de onde eu vim, e Porto Alegre, que me acolheu de braços abertos, é muito gratificante”, destaca Lucas Rabelo.

Gabryel Aguiar obteve nota 70,15 na sua melhor volta e 65,76 na terceira tentativa de manobra, mas na penúltima manobra acabou sofrendo uma queda e preferiu não ir para a última tentativa, terminando a competição com 135,91 pontos.

“Para mim foi uma experiência única. Só tenho a agradecer a Deus por todas as oportunidades e à CBSk. É gratificante demais poder representar o Brasil, independente de qualquer coisa. Acabei me machucando, errei umas manobras, mas estou feliz demais porque o Lucas Rabelo conseguiu ganhar o primeiro lugar e a gente é Braza, então a gente vibra e fica feliz tanto quanto. A mensagem que eu tenho pra passar é não desista dos seus sonhos. Foque cada vez mais, dê o seu melhor, acredite sempre em Deus e no que você acredita. O skateboard prevalece sempre. Fico feliz também pelas minhas amigas Pâmela e Rayssa, que fizeram uma dobradinha pelo Brasil. Volto com o coração cheio de felicidade”, completa Gabryel Aguilar.

RESULTADO FINAL – STREET MASCULINO

1 – Lucas Rabelo (BRA) – 264.45

2 – Angelo Caro (PER) – 256.80

3 – Luis González Ortiz (COL) – 247.82

4 – Ryan Decenzo (CAN) – 247.82

5 – Matias Dell’Olio (ARG) – 215.98

6 – Ronald Ríos (CHI) – 169.18

7 – Manny Santiago (PUR) – 144.65

8 – Gabriel Aguilar (BRA) – 135.91

Park

O domingo (22) será a vez das disputas de Park no Pan, também com final direta. As meninas terão disputa às 11h, com Raicca Ventura representando o skateboarding nacional. A partir das 16h30, será a vez de Augusto Akio. No Park, serão três voltas de 45 segundos, valendo a volta de melhor nota. Tudo com transmissão ao vivo no Youtube pela Cazé TV e pelo Canal Olímpico.

Critérios de classificação 

A definição dos nomes que representam o Brasil teve como base o ranking mundial olímpico e o Pan-Americano Júnior, em 2021. 

Pelo ranking, garantiram vaga para os Jogos Pan-Americanos os melhores brasileiros (4 vagas no total – 1 para cada modalidade e categoria) em 5 de julho. Até essa data, o ciclo para Paris 2024 contou com três disputas no Street (Pro Tour – Roma-ITA 2022 e 2023 e Mundial de 2022 – Sharjah-EAU, em janeiro de 2023) e duas no Park (Mundial de 2022 – Sharjah-EAU, em janeiro de 2023, e Pro Tour de San Juan-ARG).

No atual ciclo olímpico, Augusto Akio se sagrou vice-campeão mundial de Park em Sharjah (EAU) e Raicca Ventura foi a terceira colocada no Pro Tour de San Juan (ARG).

No Street, Rayssa Leal se tornou campeã mundial de Street em Sharjah (EAU) e Gabryel Aguilar segue como um dos grandes nomes da nova geração, garantindo ouro nos Jogos Sul-Americanos de Praia 2023.  

Além dessas quatro vagas, Pâmela Rosa e Lucas Rabelo asseguraram lugar no Pan ao se sagrarem campeões dos Jogos Pan-Americanos Júnior, em 2021 – só houve disputas de Street na competição.

Comissão técnica

Em solo chileno, os brasileiros contam com o suporte de Bernardo Villano, gerente de Seleções e chefe de equipe, Edgard Pereira Vovô, consultor técnico do Park, Rogério Manosa Mancha, consultor técnico do Street, Aliso Paz, fisioterapeuta do Park, Carlos Barreto, fisioterapeuta do Street, e Julio Detefon, coordenador técnico.

Pódios do skateboarding brasileiro na cena olímpica

Além das três medalhas de prata em Tóquio (Kelvin Hoefler e Rayssa Leal no Street e Pedro Barros no Park), o skateboarding brasileiro soma medalhas em todos os eventos* da cena olímpica disputados até aqui: dois ouros (Pâmela Rosa e Lucas Rabelo) nos Jogos Pan-Americanos Júnior 2021; ouro (Gabriela Mazetto), prata (Carla Karolina) e bronze (João Lucas Alves) nos Jogos Sul-Americanos 2022; ouro (Virginia Fortes Aguas) e bronze (Matheus Teixeira) no Jogos Sul-Americanos da Juventude 2022; e dois ouros (Gabriela Mazetto e Gabryel Aguilar) e duas pratas (Carla Karolina e Eduardo Neves) nos Jogos Sul-Americanos de Praia 2023; dois ouros (Rayssa Leal e Lucas Rabelo) e uma prata (Pâmela Rosa) no Street nos Jogos Pan-Americanos de Santiago 2023.

Obs.: só houve disputas de Street.

Cronograma dos Jogos Pan-Americanos

domingo (22)
10h às 11h – Treino / aquecimento – Park feminino
11h às 12h – Final Park feminino
12h30 às 13h – Cerimônia de premiação
15h30 às 16h30 – Treino / aquecimento – Park masculino
16h30 às 17h30 – Final Park masculino
17h30 às 18h – Cerimônia de premiação