No ar 24 horas por dia

Correios ampliam serviço de postagens de encomendas no DF; veja o que muda

Compartilhe!

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Empresas do ramo varejista podem virar pontos de coleta. Projeto piloto no país começa na quinta-feira (21) por Águas Claras, Sobradinho e São Paulo (SP).

Os Correios vão ampliar o serviço de postagens de encomendas no Distrito Federal e em São Paulo. Na capital federal, o projeto piloto no país vai começar por Águas Claras e Sobradinho, com início previsto para a próxima quinta-feira (21).

De acordo com a estatal, empresas varejistas, como papelarias e supermercados, vão poder se cadastrar para prestar o serviço à população. Os estabelecimentos poderão captar envios feitos pelos clientes, que serão coletados e transportados pelos Correios.

A empresa pública diz que, a partir da mudança, os comércios varejistas participantes receberão remuneração adicional, mas não divulgou o valor. Além disso, os Correios afirmam que o projeto também permite “potencialização das vendas”, já que ocorrerá aumento do fluxo de clientes e a associação com a marca estatal.

O superintendente dos Correios em Brasília, Luís Fernando Lavoyer, disse que as lojas vão receber apenas encomenda pagas com o aplicativo dos Correios. “O estabelecimento realiza a conferência das dimensões, podendo imprimir a etique da encomenda, caso necessário. Em seguida, os Correios fazem a entrega para o destinatário”

Apesar do projeto inicialmente ser restrito a algumas regiões, a intenção é de que ele seja ampliado posteriormente. Os pontos de coleta precisam obedecer alguns requisitos: 

  • Ter espaço físico para atendimento aos clientes e armazenagem de encomendas;
  • Um aparelho celular (smartphone) com internet para acesso ao sistema dos Correios;
  • Uma impressora a jato de tinta, para impressão dos rótulos dos objetos, se for o caso. 

A habilitação das empresas está prevista para ocorrer em 21 de outubro. Porém, depois do prazo, outros estabelecimentos podem demonstrar interesse e solicitar a implementação do serviço. 

O edital para participação do projeto está aberto e disponível para consulta no site dos Correios. A norma estabelece ainda sanções administrativas como multa, advertência e suspensão para aqueles que não cumpriremcorreio as regras estabelecidas. 

Fonte G1