escute ao vivo todos os dias!

Deep Water Soloing no Poço Azul

Compartilhe!

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

DWS (Deep-water soloing) ou Psicobloc é uma modalidade da escalada esportiva praticada em paredões íngremes a beira mar, rio ou lago, onde o escalador não usa cordas ou proteções fixas, usando apenas a água como forma de proteção para amortecer as inevitáveis quedas. Essa modalidade surgiu na década de 60 na ilha de Palma de Mallorca, na Espanha, onde os escaladores de boulder começaram como uma brincadeira para se refrescar no verão, subindo paredões de 5 metros e se jogando na água. Por volta dos anos 70, o escalador Miquel Rieira, traçou uma via em um paredão de 20 metros de altura, de onde surgiu o nome Psicobloc, batizado pelo proprio Miquel.

Para a escalada ser considerada Psicobloc, é necessário que o paredão tenha, no mínimo, 10m de altura. Já a profundidade da água deve ser de pelo menos 4m. Se a escalada ultrapassar 15m de altura, a água deve ter pelo menos 7m de profundidade.

Mallorca é até hoje o principal “point” do esporte no mundo, porem a modalidade virou febre na Europa e países como Grécia, Itália, Irlanda e Inglaterra. No Brasil, ele é praticado nas Ilhas Tijucas e Arraial do Cabo (Rio de Janeiro), e nos cânions do rio São Francisco.

Apesar de poucas pessoas conhecerem, existe em Brasília um local onde é possível experimentar essa modalidade de escalada: o Poço Azul . O Poço Azul é uma das cachoeiras mais conhecidas do Distrito Federal. Localiza-se a 45km de Brasília, em direção a Brazlândia (DF-001), é só colocar no seu aplicativo de navegação que ele leva a localização exata. O valor de entrada é quinze reais e tem estacionamento para o carro, devido as erosões da estrada ate a cachoeira os carros não descem até o inicio da trilha, sendo necessário uma caminhada de 30 minutos ate os dois caminhos de opção de trilha, o da direita leva ao Poço Azul.

@passaro_pedra foto por @brunasecreto

Além dos paredões a serem escalados, os mais aventureiros podem saltar no poço de precipícios de 10 a 15 metros de altura. Dentro d’água a profundidade chega a cerca de 40 metros e a temperatura gelada vai realmente aumentar sua disposição e te tirar qualquer cansaço.  

Dicas para a pratica do Psicobloc

É recomendável começar pela escalada esportiva convencional, com direito a corda, entre outros acessórios típicos do esporte, lembrando que a melhor forma de aprender o esporte com segurança é procurar uma escola ou centros especializados antes de experimentar o psicobloc. É um esporte que exige flexibilidade, força e resistência muscular além de trabalhar a mente com elaboração de estratégias , concentração, controle do medo, de quebra ainda desenvolve autoconfiança e autoconhecimento, quer mais benefícios ? é comprovado que adrenalina melhora seu sistema imunologico, te auxiliando no combate a doenças.

Para praticar o psicobloc é preciso saber cair, posicionando o corpo de forma correta. Apesar da água ser um fator de segurança se voce cair de mau jeito pode se machucar, e como as quedas são inevitáveis nessa modalidade, melhor se preparar.

O único acessório diferente é a sapatilha própria para escaladas, o solado de bocharra seca em segundos e o tecido apesar de molhado não atrapalha. O contato dos dedos com a rocha tem quer ser direto no psicobloc. Para facilitar a aderência, evitando que o suor provoque “escorregões”, você deve passar carbonato de magnésio nas mãos, aquele pó branco que os ginastas utilizam para manterem-se firmes nos aparelhos.  Para que seus movimentos sejam livres e seu corpo não fique encharcado de suor, tudo que você precisa vestir é uma bermuda de tactel e uma camiseta de lycra ou suplex, usadas, por exemplo, em esportes como o ciclismo, ou somente seu traje de banho.

É importante salientar alguns cuidados:

  • Tenha certeza que você sabe nadar e bem;
  • Sempre verifique o fundo;
  • Nunca pratique sozinho;
  • Ao cair, feche braços e pernas como se fosse uma agulha para perfurar a água sem impacto;
  • Caso caia de mau jeito ou torto devemos ficar em posição fetal para minimizar o impacto na água, não tente se consertar durante a queda, pois além de ser impossível, você pode se machucar no impacto com a água;
  • Caso tenha medo ao cair na água, peça um amigo para ajudar dentro d’água ficando atento caso você caia de mal jeito, esta maneira ameniza o medo.

A sensação de liberdade é um dos principais atrativos desta pratica, o prazer de poder escalar um paredão sem o peso de equipamentos, nem a necessidade de costurar, dependendo somente do seu esforço e concentração, nos permite uma conexão maior com a escalada em si e com a natureza.

Poço Azul

É um lugar verdadeiramente incrível, de uma beleza exuberante onde você pode apreciar o cerrado e as varias cachoeiras que existem na Chapada da Contagem: Poço azul, Véu de noiva, Garganta do diabo, Vida, Mãe, Segredo da Sereia, Rio da Palma, Cachoeira Cascata.

Poço Azul

Uma dica importante é que se você não estiver acostumado com trilhas e pedras vá de tênis ou um sapato semelhante, a trilha a pé é de mais ou menos 2km (dependendo da trilha e das cachoeiras que deseja visitar). As descidas para as cachoeiras são bem íngremes e com muitas pedras, tem um “corrimão” de madeira não muito firme, mas ajuda na subida e na descida. É necessário ter resistencia fisica, não sendo um programa indicado para PCD ou idosos, se levar as crianças é bom estar atento a elas nas subidas e descidas.

Leve sua água no minimo 1,5l e um lanche, pois lá não tem restaurante/lanchonete próximos e um saco para RECOLHER SEU PRÓPRIO LIXO, não deixe lixo espalhado nas pedras à margem da água.

  • Distância a partir da Rodoviária do Plano Piloto: 52 km
  • Endereço: Rodovia F-001, Brazlândia (próximo ao trevo que liga a pista à DF-220)
  • Tempo de caminhada: 30 minutos ate o primeiro poço
  • Telefones: 3244-7959 e 9902-9928
  • Horário de funcionamento: Diariamente, das 7h às 18h
  • Propriedade: Privada
  • Preço: R$ 15 por pessoa
  • Lotação: Há sempre muitas pessoas no local no final de semana
  • Teste de água: Excelente
  • Acessibilidade: Nenhuma
  • Nível de dificuldade: Fácil/moderado
  • Guia: Não tem
  • Restaurante/ bar: Na entrada
  • Outros serviços: Só há banheiro no início da trilha. Não há lixeira
  • Melhor época para visita: Qualquer época do ano