escute ao vivo todos os dias!

Parque Sul levará esporte e lazer a moradores de Águas Claras

Compartilhe!

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Parte final da implantação inclui a construção do Centro de Atividades e do Módulo de Apoio, com lojas, anfiteatro e banheiros públicos. Investimento total é de R$ 8,7 milhões

Antes mesmo de ser inaugurado, o Parque Sul de Águas Claras chama a atenção dos moradores. Com área total de 30,2 mil metros quadrados, o espaço oferece uma quadra de areia para a prática de vôlei e tênis, ciclovia, parquinho infantil, mobiliário urbano e paisagismo – além da única pista de patinação de alta velocidade do Distrito Federal e a segunda do Brasil. O outro patinódromo fica na Cidade de Sertãozinho (SP), mas atualmente está desativado.

O custeio e a execução da obra são de responsabilidade da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap). O aporte implementado é de R$ 8,7 milhões e os serviços que tiraram o parque urbano do papel foram divididos em três etapas. A primeira incluiu a limpeza geral na área, construção de calçadas com acessibilidade e três estacionamentos de bloquetes com 97 vagas. A segunda contemplou a construção de quadra de areia para vôlei e tênis, uma pista de patinação, mobiliário urbano e implantação de todo o paisagismo no local.

Em andamento, a terceira etapa prevê a criação do centro de atividades e do módulo de apoio. O centro terá um espaço multiúso – semelhante a um anfiteatro, administração, lanchonete, três lojas e três banheiros. Já o módulo, terá uma lanchonete, duas lojas e três banheiros.

“Além disso, já estamos elaborando o projeto básico para contratar a iluminação pública para o local, que trará ainda mais conforto na utilização do espaço pela população”, antecipa o presidente da Terracap, Izidio Santos.

Padrões esportivos internacionais

Izidio Santos reitera que o patinódromo recebeu recentemente revestimento de poliuretano antiderrapante. “A adequação da pista permitirá que Brasília forme atletas profissionais em patinação e que receba competições nacionais na modalidade esportiva”, conta.

O patinódromo é o único no país com os padrões internacionais para o esporte em alta velocidade. A pista prevista no projeto original continha 5 metros de largura, mas, para atender os atletas da capital federal, a metragem passou para 6 metros. Também houve adequações na pintura, com a aplicação do revestimento de poliuretano antiderrapante, e proteção na lateral, que tem altura de 1,30 m.

Segundo a diretora de patinação de velocidade da Confederação Brasileira de Hóquei e Patinação, Cyndia Pardo, estas são as características ideais para a prática da modalidade e impactam diretamente na qualidade dos treinos dos atletas. Ela conta que a capital federal é responsável por formar atletas campeões nacionais, incluindo um campeão pan-americano e medalhistas sul-americanos.

“Brasília é uma potência nessa modalidade”, afirma Pardo. “As equipes e os atletas treinavam em locais que não são apropriados, que não têm segurança e nem as dimensões corretas, e isso gera desigualdade para quem vai competir e insegurança para todos, porque, como é um esporte de alta velocidade, ter o espaço adequado é essencial”.

Incentivo

O Parque Sul é localizado na Rua Babaçu, às margens da Avenida Jacarandá e próximo à Rua 25 Sul. Além disso, fica a 650 metros de distância da estação de metrô Águas Claras. Nas redondezas, há paradas de ônibus, escolas, unidades de saúde privada, além de prédios e condomínios residenciais. Este será o segundo parque da região administrativa, que já conta com o Parque Ecológico de Águas Claras, administrado pelo Instituto Brasília Ambiental.

‌Quando concluídas, a manutenção e a gestão do espaço serão de responsabilidade da administração local. “O parque urbano, antes mesmo de ser inaugurado, já entrou para a rotina dos moradores, que têm mais qualidade de vida e acesso a esporte e lazer. Agradecemos ao governador Ibaneis Rocha e à Terracap por mais essa obra em nossa cidade”, afirma o administrador regional interino, Leandro Leite.

Conforme a última Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (Pdad), de 2021, a região administrativa reúne mais de 120 mil moradores, com idade média de 31 anos. Entre os domicílios pesquisados, 54,5% informaram ter pelo menos um animal de estimação.

fonte:Catarina Loiola, da Agência Brasília | Edição: Vinicius Nader

Fotos: Lúcio Bernardo Jr/ Agência Brasília